domingo, 27 de maio de 2012

A Festa

[Mulé] Ógri, tá pronto pra gente ir na festa?

[Ogro] Ir aonde na tal festa?

[Mulé] A festa de minha prima, oras! Você não recebeu o seive de deite?

[Ogro] Primeiro, se você quer ir "na" festa, lembre-se que "na" significa ir "em + a", ou seja, você entra na festa, liga o motor e dirige ela até aonde você quer ir. Se você quer ir "à" festa, significa que você quer ir até à festa, e depois voltar pra casa. Se quer ir "pra" festa, significa ir e não voltar. E que bobônica de seive de deite é essa?

[Mulé] É aquele imeio que te mandam seis meses antes da festa pra você guardar um lugar na agenda. E depois mandam o convite. Você não recebeu o convite ou o seive de deite não?

[Ogro] Nem Save The Date, e nem, na minha língua, pré-convite. E pra que diabos mandar pré-convite só pra uma festa? Ou mesmo um convite? Basta telefonar, oras! E sabe de uma coisa? Vou a essa aporrinhação, não!

[Mulé] Mas bora, Ógri... Ela vai encomendar cup cakes! É tão chique festa com cup cake...

[Ogro] Agora lascou! A idiota da tua prima vai servir bolo bacia com nome diferente e tu queres ir? Se eu compro um pacote de bolo bacia em Bezerros, tu não gostas! Vá pro diabo que lhe carregue!

[Mulé] Mas é que Cup Cake é mais chique que bolo bacia...

[Ogro] É tudo a mesma coisa, aliás é não: Se é chic é por que é supérfluo, inútil, apenas para aparecer, portanto é lixo. O que é chic é sem conteúdo, e sabes bem disso. Haja visto o que aparece em revistas de moda. E pronto! Vou não. Festa metida a chic, com os nomes das coisas trocados pra inglês (que aquela morrinha nem sequer entende) só por que tua prima acha bonito, vai ser um tédio. Prefiro ficar em casa assistindo a um bom documentário na TV. Pelo menos aprendo algo.

 E até mais!

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Um abraço?

[Mulé] Ogro, me dá um abraço?

[Ogro] Não.

[Mulé] Ogro, me dá um abraço?

[Ogro] Não.

[Mulé] Vai, Ogrinho, tô tão carente... Me dá um abraço?

[Ogro] Homi, eu num já disse que não?

[Mulé] Mas Ogro, por que você não me dá um abraço?

[Ogro] Homi, se tá carente vai procurar quem te console pela rua, que eu que num sou psicólogo pra ficar cuidando de troço com sentimento! Mas é cada uma... E sai já daqui antes que te dê um pontapé!

sexta-feira, 18 de maio de 2007

"Cê" tá bem?

[Mulé] Ogro, "cê " tá bem?

[Ogro] Tô.

[Mulé] "Cê" tá bem?

[Ogro] Tô.

[Mulé] Tá bem mesmo?

[Ogro] Tô.

[Mulé] Ah, por que eu num tô e blablablá...

[Ogro] Chau!

sexta-feira, 16 de junho de 2006

Forroteando

[Pergunta] Ogro, sou do Sul e meio desacostumada com as coisas aqui do Nordeste, aí fico cheia de dúvidas. Eu vou a um forró hoje à noite, como me visto?

[Ogro] Homi, esses raio de sulistas vêm aqui e ficam pensando que nóis é um bando de brucutu. Tu vai como você quiser e se sentir confortável, morrinha!

[Pergunta] Que tal esta saia?

[Ogro] Ave Maria! E isso é saia? E eu pensando que era um lenço de teu pai... Vôte! Aí você é quem sabe: Se for usando isso enrolado na cintura, vai ser defíciu pra tu sair de lá sem um homem, talvez até com uns trocados na bolsa, pra passar a noite. Já se você não estiver querendo homem ou dinheiro, acho que o melhor é você ir usando uma saia mais com jeito de saia, mais comprida uma coisinha, aí mais pro lado do joelho que da virilha...

[Pergunta] E me diga uma coisa, Ogro, se eu chamar um homem pra dançar, tem algo de mais?

[Ogro] Homi, tem não. Te esquecestes que a gente tá em 2006, é? Claro que pode chamar o sujeito pra dançar! Agora, o pobrema é outro: Ele pode gostar do convite, principalmente se você estiver com esse lenço enrolado na cintura, e esperar algo mais. Pode pensar que estás te afretando. Mas aí é com você, que eu que não vou ficar aqui te ensinando o metiê, né?
E té mais que eu tenho mais o que fazer!

terça-feira, 25 de outubro de 2005

Eis a Questão

[Pergunta] Ogro, Outro dia conheci um rapaz ótimo na internet, conversamos uns dias pelo computador e depois marcamos para sair. Nos encontramos num barzinho com amigos, de lá fomos jantar num restaurante chique, fomos dançar, rolaram uns beijos, uns amassos... Depois ele veio me deixar em casa, chamei-o pra subir, e rolaram mais uns beijos, e eu consegui resistir. Não deixei-o nem chegar perto da minha calcinha, para que não pensasse que não sou um moça direita. Se eu desse no primeiro encontro, o que ele pensaria de mim? Ele foi embora todo sorrisos, dizendo que entendia, ficou de ligar no dia seguinte pra sairmos de novo e não ligou mais. Quando ligo pra ele, o telefone toca até cair na caixa postal e ele não atende. Deixo recados na caixa postal e ele não retorna. Que será que houve? Será que ele adoeceu? Será que aconteceu alguma coisa com ele?

[Ogro] Putz! Quanto mais me benzo mais assombração me aparece! Tu faz uma coisa dessas com o cabôco e ainda vens perguntar o que houve? Mas menina! Primeiro tu entras no maior jogo de sedução com o cara, fazes ele gastar uma nota preta contigo (por que não venha me dizer que essa noitada de barzinho, jantar chique e dança foi por dez tostões de mel coado), levas ele pra casa, REGULAS A MIXARIA e ainda vens me perguntar o que foi que houve? Claro que o cara tá doente! Tá doente de raiva! Isso mesmo, raiva por ter gasto tanto dinheiro com uma anta como você que acha que dar no primeiro encontro é coisa de rapariga! Apois coisa de rapariga é se fazer de moça-família e depois de 2 meses "comendo" o dinheiro do cara, querer ficar dando na praia, no elevador, na escada do prédio, em qualquer lugar. Aí sim, te mostrarias uma rapariga de primeira: Fingida e safada. Quem dá no primeiro encontro não é rapariga não, é mulher normal, que sabe o que quer e, se o cabra não ligar no dia seguinte, pelo menos ela teria aproveitado.
Agora, se você quer um conselho (coisa de que duvido), faça o següinte: Esqueça esse cara, que nunca mais vai te procurar, provavelmente até já deletou teu número da agenda dele. E, da próxima vez que sair com um cabra, já leve camisinhas na bolsa e sugira um motel bem legal assim que ele te convidar pra ir. Aí, sim, você vai ter certeza de que ele vai te ligar no dia seguinte! Boa sorte, miséra!

quarta-feira, 5 de outubro de 2005

Recém-parida

[Pergunta]
Ô Ogro,
Como você sabe, eu pari outro dia. Por causa da prenhez e da lactação, tive que deixar de pintar o cabelo e não estou mais tão galega quanto era, sem falar no excesso de carnes e leites. Agora vem a pergunta: Você acha que eu ainda estou bonita?
[Ogro] Homi, deixe de leseira! Sem pintura nos cabelos você virou foi original de volta, e a meu ver tá ainda mais bonita que quando era galega de farmácia! Quanto ao excesso de carnes e leites, presta atenção: Agora teu marido tem onde pegar com gosto, não segura mais só osso, e além do mais todo o mundo sabe que carne com leite fica mais molinha! Como é que você pode pensar numa coisa dessas? Mas é cada uma... E sabe de uma coisa? Oia, vai dar de mamar que não tenho tempo pra perder com mulé lesa, não!
Vôte!

terça-feira, 27 de setembro de 2005

Celulites?

[Mulé] Ogro, eu tenho celulites?
[Ogro] Tem!
[Mulé] Mesmo?
[Ogro] Mesmo, mesmo, caraio! Agora vem cá...
[Mulé] Ah, já sei... Este é mais um daqueles seus truques pra eu ouvir o que quero e te deixar em paz, né?
[Ogro] É não. Você tem mesmo, mas a celulite é uma maneira da mulher dizer "eu sou gostosa", só que em braille.
[Mulé] (snif! snif!) Mas você quer dizer então que eu tenho celulites? Que você não gosta de mim?
[Ogro] (puta que o pariu!) Não! Quero dizer que você tem, mas que não ligo a mínima. E além do mais, se você se importa tanto com isso, descobri outro dia na Internete um tratamento que resolve esse problema num instante. Quer ver?
[Mulé] Claro! Como é?
[Ogro] Simples! (click!) E agora, com a luz apagada, você consegue ver as celulites? Agora vem cá que já tá passando da hora...

segunda-feira, 12 de setembro de 2005

A gorda

[Mulher] Ogro, eu estou gorda?
[Ogro] Está!
[Mulher] (snif! snif!) Mas como assim estou gorda? Por que é que você está dizendo isso? (enxuga os olhos)
[Ogro] Karayo! É muito simples: Mesmo com você tendo 1,80m e 60kg, se eu disser que você está gorda, você vai chorar, me aporrinhar durante duas semanas por que não quer ir a restaurante, dizer que vai fazer dieta, comprar um porrilhão de adoçante e pão de centeio, se matricular numa academia só pra gastar o dinheiro e, depois de 2 a 3 semanas, a vida vai voltar ao normal. Agora, se eu disser que você NÃO está gorda, você vai dizer que estou mentindo, vai chorar, me aporrinhar durante duas semanas por que não quer ir a restaurante, dizer que vai fazer dieta, comprar um porrilhão de adoçante e pão de centeio, se matricular numa academia só pra gastar o dinheiro e, como "eu menti pra você", vou ter que dormir na sala por um mês de punição, mais as 2 semanas de reaproximação, quando não vai rolar nada. Assim, eu preferi dizer logo o que você queria ouvir pra, pelo menos, poder dar umas com minha mulher chorosa em paz. Entendeu?

segunda-feira, 5 de setembro de 2005

Introdução

Você nunca ouviu alguma pergunta que lhe deu vontade de meter a mão na cara da pessoa? Apois eu já ouvi. E continuo ouvindo. Postarei aqui, em periodicidade devezenquandal, algumas dessas perguntas e as respostas que dou. Exemplo:

[Pergunta] - Ogro, que vestido você acha melhor eu vestir pra irmos à festa hoje
à noite, o vermelho ou o preto?
[Ogro] - Qualquer bosta, desde que você se apronte logo!

[Pergunta] - Querido Ogrinho, sou loira, tenho 1,82m, 67kg, 25 anos e não arrumo namorado. O que eu faço?
[Ogro] - Você já experimentou sair de casa? Seminua, com uma microssaia e uma blusinha tipo "mamãe vou dar"? Homi, se isso não resolver, venha cá em casa que a gente resolve seu problema num instante! E "ogrinho" eu fui faz muito tempo, vi?

[Pergunta] - Ogrinho, vou a uma rave hoje, e quero arrumar um homem. O que eu visto?
[Ogro] - Vista nada! Vá nua! Agora, tu quer encontrar homem em rave? Home e rave são duas coisas que não se misturam, que nem cachaça e gelo. Agora, se tu quer tentar mesmo assim encontrar um homem numa rave, acho que você devia mais é levar um cartaz de "procura-se homens". Luminoso.

[Pergunta] - Ogrinho, tenho 28 anos e ainda sou virgem. Vários namorados já tentaram me seduzir, mas eu resisti. Você acha que estou certa?
[Ogro] - Claro que está certa! Certamente doida! Tu é abestada de nascença ou piorasse depois? Homi, sai pra lá que doidiça pega! E "ogrinho" de cu é rola, vi?